Rehabilitation of "25 de Abril" street

  • Click to enlarge image 01_Rua25Abril.jpg
  • Click to enlarge image 02_Rua25Abril.jpg
  • Click to enlarge image 03_Rua25Abril.jpg
  • Click to enlarge image 04_Rua25Abril.jpg
  • Click to enlarge image 05_Rua25Abril.jpg

Rehabilitation of "25 de Abril" street

Sistema viário

Conscientes dos problemas que pressupõem o estacionamento e circulação carro na cidade nos dias de hoje, defendemos que o mesmo não se deve erradicar nem ignorar, mas que deve conviver em harmonia com o peão e com o espaço urbano.
A sua utilização deve ser controlada e hierarquizada segundo os espaços urbanos em que penetra.
A alteração da estrutura viária torna-se impreterível já que actualmente um dos responsáveis pela desordem urbana é o automóvel. Assim, propomos uma modificação mais ambiciosa, mas necessária, ao retirar o trânsito do fim da Rua do Sol Posto até ao fim Largo da Nossa Senhora da Conceição – sentido poente /nascente - (estando, no entanto, previsto o acesso as viaturas de emergência ou cargas e descargas).
Este gesto permitirá a criação de um espaço, no Largo da Nossa Senhora da Conceição, com características de praça, generoso nas suas dimensões, onde se permite e incentiva ao convívio, bem como dignificar a Igreja.
Delimitamos, assim, o conceito comercial da Rua 25 de Abril ao espaço definido pela Rua João de Deus e pela Rua 25 de Abril até ao cruzamento com a Rua da Escola.
O acesso viário à Rua 25 de Abril, passa a ser realizado pela Rua João de Deus e apenas no sentido ascendente – poente/nascente respeitando os fluxos originados pelos cortejos fúnebres.
No entanto outras zonas da área em estudo carecem que uma alteração de fundo no modo como se vive e projecta a cidade. Existem espaços com características pedonais onde o automóvel não deve nem pode circular livremente. Referimo-nos a espaços demasiado estreitos como as ruas do bairro histórico, onde propomos uma circulação condicionada e regulada.
Já outras áreas da proposta, com características mais comuns e dimensões mais generosas, a circulação viária e pedonal convivem pacificamente.
De modo a reduzir o estacionamento em superfície e resolver esta problemática, propomos (numa fase inicial) um parque de estacionamento semi-automático ou automático, localizado no Largo Da Igreja da Nossa Senhora da Conceição, que sirva não só os visitantes mas principalmente os residentes.

Método

Ao pretender requalificar uma área tão extensa, complexa na sua realidade, e na exigência dos problemas urbanos existentes, a resposta pretendeu-se inequívoca e clara na sua simplicidade de modo a tornar legível a ideia de um renovado ambiente para o sítio.
Para a eficácia desta estratégia propõe-se o desenho de um sistema tripartido que se apoia na análise anteriormente realizada.
Estruturamos a proposta sobre três tipologias de ruas/espaços com características diferentes mas unitárias entre si.
O projecto define uma intervenção global com critérios gerais unificadores de toda a intervenção, não deixando de apresentar soluções específicas para cada tipologia de espaço, no que diz respeito a soluções formais, técnicas e funcionais.
Definimos assim directrizes básica apoiadas no que acreditamos ser o mínimo necessário para um uso coerente e confortável do espaço urbano.
Propomos, sempre, um passeio pedonal de 1m a 1,5m de largura (aos dois lados da rua), uma faixa de estacionamento de 2m (quando possível e dependendo das características do espaço em que estamos) e uma faixa de rodagem de 3 – 3,5m quando é de um só sentido de circulação ou de 7m quando é de dois.

  • Location: Quarteira, Portugal
  • Date: 2009
  • Team: with AM Arquitectos